top of page

Candidatos socialistas apresentam suas propostas


Na noite nesta quarta-feira (21), o candidato a governador do Rio Grande do Sul, Vicente Bogo (PSB) e a candidata a senadora, Sanny Figueiredo (PSB), estiveram na ASDEP para apresentar suas propostas. O presidente em exercício, Delegado Pedro Rodrigues, destacou alguns temas de interesse da categoria na área da segurança pública e de valorização dos servidores públicos.


Os candidatos responderam questionamentos sobre o Regime de Recuperação Fiscal (RRF), a crise enfrentada pelo IPE Saúde, precatórios e reposição salarial e valorização dos servidores públicos. “Quando um estado gasta mais que arrecada fica difícil pensar nos investimentos em curto prazo. Afinal, 42 dos últimos 50 anos o RS gastou mais do que arrecadou”, destacou Bogo ao abordar o endividamento do Estado. “Para o ano que vem, por exemplo, faltarão R$ 3.7 bilhões, que se somarão a outros déficits. Por isso, uma possível solução é receber uma compensação do Governo Federal”, disse ele.


O candidato socialista também defendeu a aplicação dos 35% de investimentos em Educação, como determina a Constituição Estadual, bem como a regionalização do atendimento à saúde.


O presidente em exercício da ASDEP, Delegado Pedro Rodrigues, enfatizou aos candidatos que durante a pandemia a segurança pública não parou um dia sequer. “Nossos policiais estiveram na linha de frente, perdemos colegas, e muitas famílias ficaram desamparadas”, lembrou. Ele recordou, ainda, um episódio em que participou do lançamento da Agenda 2020 em um governo anterior . “Havia no projeto investimentos em diversas áreas e nenhuma linha para segurança pública. No entanto, sabemos que a segurança é tão prioritária quanto outras áreas”, disse.



Já a candidata a senadora pelo PSB, Sanny Figueiredo, oriunda dos movimentos sociais, aceitou o desafio de concorrer há 20 dias. “Desde que assumimos como protagonistas nessa caminhada para o Senado digo que queremos desconstruir muros para construir pontes. O RS já foi protagonista e precisamos tomar para nós a responsabilidade e recuperarmos a história do nosso Estado”. Além disso, defendeu o fomento ao funcionalismo e políticas públicas comprometidas com a realidade. “Podemos sim ser a inovação, com comprometimento e propostas baseadas na realidade das comunidades”, afirmou.



52 visualizações0 comentário

Комментарии


bottom of page