top of page

Delegadas e Delegados suspendem medida de silêncio


A Associação dos Delegados de Polícia do RS (ASDEP) e seus representados decidiram suspender a medida de silêncio. A decisão vale a partir desta sexta-feira (01/03) e é mais um voto de confiança da classe no Governo do Estado.


Na última semana, a ASDEP passou a intensificar contatos com deputados e demais entidades como forma de sensibilizar quanto ao problema que está prestes a agudizar na segurança pública.


“A situação está grave. Queremos demonstrar aos parlamentares a gravidade da cenário, não só de delegados e delegadas, como da segurança pública como um todo. A ausência de valorização salarial vai acabar repercutindo na sociedade, pois os profissionais estão abandonando as carreiras da Polícia. E isso está acontecendo rapidamente. A sociedade, os empresários, precisam entender que a valorização salarial dos policiais é uma questão de estado urgente. Sem isso até a economia e os negócios serão prejudicados”, destacou o presidente da ASDEP, Delegado Guilherme Wondracek.


Um dado que chama atenção é que, apesar de ter havido concurso em 2020, 2021, 2022 e 2023, promovendo o ingresso de novos policiais, nos últimos quatro anos a exoneração de policiais civis aumentou 300%, fruto da necessidade de valorização.


“O Estado faz o concurso, treina, capacita, mas o profissional não fica. Migra para outras carreiras ou para polícias de outros estados que remuneram mais e melhor. Essa é a situação. Delegados estão deixando a carreira no RS. Estamos perdendo força para combater o crime. E segurança pública se faz com pessoas. A situação é bem preocupante”, destaca Wondracek.

359 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page